CUIDADO-SAUDE-ORAL

Diga não a Doença Periodontal nos Pets!

   A Odontologia é uma Especialidade da Medicina Veterinária que se destaca na oferta de qualidade de vida aos Pets, com o resultado da aproximação dos Pets as famílias, cada vez mais, estes animais interagem com os familiares, e consequentemente, a exigência de saúde ofertada por melhores profilaxias, diagnósticos e terapias através da Medicina Veterinária é um fato, tutores estão preocupados com a saúde e bem estar dos seus Pets.

Hoje Pets tendem a viver mais tempo, e quando envelhecem, as doenças crônicas, degenerativas e a periodontal (DP) tornam-se frequentes. A doença periodontal (DP) refere-se à inflamação e infecção em decorrência da microflora patogênica ou do biofilme que se forma sobre o dente, resultando em inflamação que se desenvolve no tecidos periodontais, em especial da gengiva, osso alveolar, ligamento periodontal e cemento, comprometendo os tecidos de suporte dos dentes. No início, esta microflora é normal, reduzida e consiste predominantemente de bactérias Gram-positivas, que são imóveis e aeróbios e capaz de aderir à saudável superfície do dente. Quando não há a limpeza adequada e regular, como a escovação, estas bactérias se combinam com glicoproteínas salivares, polissacarídeos, lípidos, água e o restos de células epiteliais, leucócitos e macrófagos, para formar a placa dental. As bactérias começam a se desenvolver também no sulco gengival, dando origem a uma resposta inflamatória que agride principalmente a gengiva, causando gengivite, dor, dificuldade para a alimentação e principalmente comprometendo a qualidade de vida. Com o avanço da doença a própria resposta inflamatória do paciente causa lesão no  tecido gengival que constitui uma fonte de infecção e inflamação para todo o organismo e a perda dos dentes afetados, resultando em dificuldades funcionais para se alimentar. A perda dos dentes não é a única consequência da DP, outra consequência é solução de continuidade da cavidade oral e nasal, através das raízes dos caninos superiores e pré-molares. Neste caso, notamos espirros constantes e descarga mucopurulenta pelas narinas, e complicações pulmonares, podem ocorrer através da aspiração dessas secreções e colonização da arvore brônquica e como consequência temos processos de broncopneumonia.

Além dos danos causados as estruturas da boca, a DP tem influências sistêmicas severas, contribuindo para o agravamento das várias doenças pré existentes ou concomitantes a DP, tais como doenças cardiovasculares, diabetes, doença renal, pancreática. A DP dificulta o controle destas doenças concomitantes, uma vez que é um foco ou fonte de infecção e inflamação, são identificadas como infecções autógenas, que provocam artrite, pneumonia, encefalite, endocardite, pielo e glomerulonefrite, são fatores de risco para sepse e a resposta inflamatória sistêmica.

imagee1dd8aef-0429-41ed-b495-b5401689fd66

O tratamento da doença periodontal requer uma ação especializada entre Odontologista e Anestesista, para o procedimento adequado, existe a necessidade da anestesia e analgesia do paciente, permitindo eficiente abordagem da DP com controle da inflamação e infecção, tendo como consequência o retorno da alimentação sem dor, sem incomodo, retirada dos focos infecciosos e inflamatórios, com repercussão direta na eficácia do manejo das doenças pré existentes e melhora na qualidade de vida.

Apesar de sua importância, atualmente, a DP é bastante frequente, elevado número de animais que possuem atendimento veterinário de rotina possuem algum grau de DP. Ações de controle e profilaxia devem ser implantadas nos serviços de saúde veterinários, com orientações desde a primeira consulta e ao longo da vida, devem ser enfatizadas para o não avanço da doença e a importância desta como influência negativa na qualidade de vida dos animais de companhia.

Palavra chave: Inflamação, infecção, dor, cálculo dentário, tártaro.

www.ctiveterinario.com.br

Paulo Daniel Sant’Anna Leal
Coordenador Técnico do Centro de Terapia Intensiva e Emergência Veterinária
Médico-Veterinário, Mestre-MSc e Doutor-DScV, Membro da Academia de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro.  Pós Doutorando Curso de Pós-Graduação de Ciências Veterinárias.  Anexo 1, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465 km 7. Campus Seropédica, 23.890-000, RJ. E-mail: ctivet@ctiveterinario.com.br

CTI VeterinárioDiga não a Doença Periodontal nos Pets!

Deixe uma resposta