SEPSE_blog

Sepse mata! Evite essa grave condição no seu Pet!

A sepse é um conjunto de manifestações inflamatórias deletérias que ocorrem em decorrência de uma infecção pré existente, podendo comprometer o funcionamento de vários órgãos do paciente produzindo a conhecida falência generalizada de órgãos, que nada mais é do que a sepse grave e o choque séptico.

Tem alta mortalidade no Brasil, chegando a 65% dos casos humanos e mais de 80% nos animais de companhia. Algumas condutas são fundamentais para redução dos casos nos animais de companhia, onde as doenças concomitantes estão presentes com maior frequência, desenvolvendo focos infecciosos e inflamatórios e aumentando o risco do desenvolvimento da sepse.

Com base em nossa experiência, listamos as mais frequentes doenças causadoras de quadro séptico, sendo reconhecidas como fatores de risco para a sepse e que poderiam ser evitadas através do reconhecimento destas como principais promotoras de infecção-inflamação sistêmica.

Periodontites. Doença oral, muito frequente, porém, facilmente evitada pela adoção de medidas de prevenção como a escovação e limpeza oral. Provoca dor e desconforto, além de um quadro inflamatório extenso e sistêmico. Demanda do profissional de saúde uma ação efetiva no controle desta doença, promovendo o tratamento adequado.

Infecções do sistema urinário. Muitas vezes sem manifestações clínicas, ou com sinais clínicos inespecíficos, promovem uma condição infecciosa e inflamatória, bastante comum nos Pets imunossuprimidos, pela própria idade (velhice), neoplasias, doenças hormonais e nos cães machos não castrados, principalmente nos adultos com mais de cinco anos, devido a hiperplasia de próstata, prostatites que por proximidade cursam frequentemente com cistites e pielonefrites.

Infecções gastrintestinais. Em decorrência de doenças virais e parasitárias, principalmente nos filhotes e animais imunossuprimidos. Promovem inflamações e desordens gastrintestinais, permitem que bactérias promovam  infecção aumentando a inflamação e a piora do paciente.

Infecções Hemoparasitárias. Diversos agentes transmitidos por vetores são responsáveis pela doenças nos Pets, muitas das vezes desenvolvem sinais clínicos inespecíficos, dificultando o diagnóstico, porém são responsáveis por quadro inflamatório sistêmico que associado a uma coinfecção favorece a instalação da sepse.

Essas condições infecciosas quando não reconhecida e tratada adequadamente são promotoras também de inflamação local, comprometendo a função do órgão e desencadeando manifestação sistêmica, agravando outras doenças pré-existentes como: bronquites, artroses, artrites ou qualquer outra doença crônica ou degenerativa.

É de fundamental importância quando presente um foco infeccioso-inflamatório, este receba atenção e tratamento adequado, permitindo qualidade de vida e diminuindo as chances de desenvolver a sepse.

Quando as inflamações sistêmicas estão ausentes ou controladas, as doenças pré existentes respondem mais eficazmente as terapêuticas. Caso contrário, as crises ou piora do quadro estarão cada vez mais presentes.

O diagnóstico dos focos infeciosos-inflamatórios e o tratamento adequado são uma necessidade para a qualidade de vida dos nossos Pets. E o diagnóstico do estado Pré-sepse ou da sepse propriamente dita é fundamental para o sucesso do tratamento. Deve ocorrer em ambiente próprio, onde uma infraestrutura adequada é exigida, com a monitoração dos parâmetros físicos, exames laboratoriais com resultados imediatos e devem ocorrer a beira do leito de forma continua.

Portanto tanto na medicina humana quanto na medicina veterinária o manejo de infecções graves exigem acompanhamento intensivo para a obtenção do sucesso terapêutico.

imagee1dd8aef-0429-41ed-b495-b5401689fd66

CTI Veterinário | Clínica 24h 

*Paulo Daniel Sant’Anna Leal
Coordenador Técnico do Centro de Terapia Intensiva e Emergência Veterinária
Médico-veterinário, Mestre-MSc, Doutor-DScV, Pós-Doutorando Diagnóstico de doenças concomitantes em animais de companhia. Curso de Pós-Graduação de Ciências Veterinárias. Anexo 1, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465 km 7. Campus Seropédica, 23.890-000, RJ. E-mail: ctivet@ctiveterinario.com.br

CTI VeterinárioSepse mata! Evite essa grave condição no seu Pet!

Deixe uma resposta