french bulldog sitting on toilet and reading newspaper

Percebeu algo diferente nas fezes do seu Pet?

A medicina veterinária vem evoluindo constantemente e proporcionado melhor diagnóstico e tratamento as doenças que acometem os animais de companhia, o que satisfaz à demanda da população humana, que cada vez mais interage com cães e gatos, principalmente em áreas urbanas, esse convívio interespecífico íntimo exige, que doenças transmissíveis sejam conhecidas e controladas e dentre elas, as parasitárias, assim o diagnóstico dessas infecções são fundamentais para tratamento e desenvolvimento de programas de prevenção e controle, melhorando a condição sanitária do habitat e evitando a contaminação ambiental e os riscos de zoonoses. Deve-se exercer a profilaxia como a principal forma de evitar as doenças nos Pets, diretrizes deve ser criada para orientar o médico veterinário para abordagem na clínica, visando um plano de bem-estar completo, individualizado para cada etapa da vida dos Pets. Importante é o controle de parasitos gastrintestinais nos animais, onde esses podem ser predisponentes a outras etiologias que possuam tropismo pela mucosa intestinal, onde várias espécies foram assinaladas parasitando os Pets, tendo a diarreia como a mais frequente manifestação clínica observada ou o órgão parasitado.

Seu cão ou gato apresenta alterações nas fezes, com eventuais diarreias, presença de muco (semelhante a clara de ovo), sangue (vermelho claro ou escuro) ou alteração de coloração?

São sinais evidentes para procurar ajuda profissional de um Médico Veterinário, principalmente quando associadas a flatulência e dor abdominal (cólicas) o que muitas das vezes é difícil de perceber, então fique de olho nas mudanças de comportamento de seu Pet e faça exame de fezes pelo menos a cada 6 meses.

Mais de 40% dos cães mesmo com acompanhamento médico veterinário de rotina e vermifugados possuem parasitismo gastrintestinais (vermes, protozoários), assim como nos gatos, que se manifestam por alterações nas fezes e emagrecimento, podendo oferecer grande risco, pois alguns parasitos são competentes para produzir doenças nos seres humanos, principalmente crianças e idosos. Várias espécies de vermes, protozoários, fungos já foram assinaladas parasitando cães e gatos, tendo a diarreia como a mais frequente manifestação clínica, independentemente da idade, porém, principalmente nos animais com até seis meses de idade e a frequência decresce com o aumento da idade. Os sinais clínicos são tipicamente associados ao trato gastrointestinal, diarreia, vômitos, crescimento retardado, desconforto abdominal, em casos graves, obstrução. Outras doenças também são passíveis de produzirem alteração na consistência das fezes e na coloração, portanto, o ideal em caso de alteração nas fezes do seu animal, procure sempre um profissional Médico Veterinário, pois além da avaliação, o exame laboratorial das fezes é necessário e eficiente, não é caro, sendo o exame fundamental para o diagnóstico.

Montagem

blog

Pets idosos merecem atenção, pois desidratam rapidamente quando apresentam diarreia, necessitando de um acompanhamento imediato. Por outro lado, cães mais jovens são sensíveis a viroses, principalmente a parvovirose, que possui elevadas taxas de mortalidade, de evolução rápida e associadas a vômitos e prostação, onde um atendimento se faz necessário.

Também tenha atenção com ingestão de corpos estranhos e toxinfecções, onde a diarreia pode estar presente.

Várias doenças podem estar associadas a alteração nas fezes, portanto antes de qualquer automedicação procure a avaliação de um Médico Veterinário para que ocorra o diagnóstico e o tratamento eficaz.

Palavra chave. diarreia, dor abdominal, gastrintestinal, parasitos.

www.ctiveterinario.com.br

Paulo Daniel Sant’Anna Leal
Coordenador Técnico do Centro de Terapia Intensiva e Emergência Veterinária
Médico-Veterinário, Mestre-MSc e Doutor-DScV, Membro da Academia de Medicina Veterinária do Estado do Rio de Janeiro.  Pós Doutorando Curso de Pós-Graduação de Ciências Veterinárias.  Anexo 1, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). BR 465 km 7. Campus Seropédica, 23.890-000, RJ. E-mail: ctivet@ctiveterinario.com.br

Sydney MenezesPercebeu algo diferente nas fezes do seu Pet?

Deixe uma resposta